Pedro Ávila é Advogado desde 2003 e é sócio fundador da MNA Advogados.

Tem vasta experiência em contencioso civil, comercial, societário e em intermediação financeira, área aliás do tema da sua dissertação de mestrado.

Para além da barra, Pedro Ávila tem intervindo em processos de reorganização e reestruturação de grupos de sociedades, bem como em processos de fusão, aquisição ou alienação de empresas.

Pedro Ávila faz também a assessoria e representação de clientes nacionais e internacionais no início e desenvolvimento da sua actividade em Portugal.

O seu exercício, enquanto advogado, tem tido particular enfoque em processos de conflito extremo, que vão desde processos de partilha sucessória, até processos de tomada de controlo de empresas ou de conflito entre sócios.

Pedro Ávila é Advogado desde 2003 e é sócio fundador da MNA Advogados.

Tem vasta experiência em contencioso civil, comercial, societário e em intermediação financeira, área aliás do tema da sua dissertação de mestrado.

Para além da barra, Pedro Ávila tem intervindo em processos de reorganização e reestruturação de grupos de sociedades, bem como em processos de fusão, aquisição ou alienação de empresas.

Pedro Ávila faz também a assessoria e representação de clientes nacionais e internacionais no início e desenvolvimento da sua actividade em Portugal.

O seu exercício, enquanto advogado, tem tido particular enfoque em processos de conflito extremo, que vão desde processos de partilha sucessória, até processos de tomada de controlo de empresas ou de conflito entre sócios.

Pedro Ávila é Advogado desde 2003 e é sócio fundador da MNA Advogados.

Tem vasta experiência em contencioso civil, comercial, societário e em intermediação financeira, área aliás do tema da sua dissertação de mestrado.

Para além da barra, Pedro Ávila tem intervindo em processos de reorganização e reestruturação de grupos de sociedades, bem como em processos de fusão, aquisição ou alienação de empresas.

Pedro Ávila faz também a assessoria e representação de clientes nacionais e internacionais no início e desenvolvimento da sua actividade em Portugal.

O seu exercício, enquanto advogado, tem tido particular enfoque em processos de conflito extremo, que vão desde processos de partilha sucessória, até processos de tomada de controlo de empresas ou de conflito entre sócios.